Arquivos do Blog

Podcast: Possibilidades Pedagógicas

A facilidade de troca e a gratuidade das ferramentas disponíveis na internet possibilitaram a dinâmica de trabalho e a comunicação a distância. Hoje é comum estarmos sentados em frente ao computador ou usando nossos celulares para responder um email, comentar uma mensagem, marcar encontros, registrar um acontecimento e resolver questões profissionais.

O podcasting (combinação da palavra iPod e broadcasting) é um modo de difusão de emissões de rádio. Através de subscrição de um “feed RSS”, e com a ajuda de um programa específico, pode-se descarregar automaticamente para o nosso computador ou  iPod.

De acordo com Medeiros (2006), a palavra podcasting foi usada pela primeira vez pelo jornal britânico “The Guardian” em 2004. O artigo cita a facilidade com que o usuário pode produzir “programas de rádio” utilizando um MP3 player (como um IPod), um software de áudio acessível e um blog para a publicação do programa.

Em 2004, o primeiro número do Podcast foi produzido por Adam Curry (DJ da MTV) e Dave Winer (criador de software) , que desenvolveram um programa que permitia descarregar automaticamente transmissões de rádio na internet diretamente para os seus iPods.

Em relação ao formato, o podcast assemelha-se muito a um blog devido às seguintes fatores:

  • Ambos permitem a utilização de textos, imagens, áudio, vídeo e hipertexto.
  • São de fácil utilização e atualização sem a necessidade de conhecimentos profundos em informática, principalmente na área de programação.
  • Possuem grande variedade de servidores disponibilizados gratuitamente na internet.
  • São organizados por meio de posts que podem ser produzidos individual ou coletivamente.
  • Podem ser livres ou mediante cadastro de email para acessar o material publicado.

Segundo Salmon et al (2008 apud FURTOSO et al, 2011) há duas variações de podcasts:  o videocast (áudio, imagem e vídeo) – O vodcast ou videocast que corresponde à comunicação de vídeos através da internet. Enhanced podcast, que além de áudio, imagem e vídeo, inclui hiperligações entre diferentes elementos.

Junior et al (2009) adicionam mais uma variação:  o mobcast que  envolve o uso de telefones celulares conectados à internet, onde o utilizador pode fazer downloads de arquivos, gravar vídeos, bem como, enviá-los pelo seu aparelho, garantindo, assim, que o utilizador possa ouvir e assistir ao que quiser, em qualquer hora e no lugar que desejar. No entanto, a disponibilidade dessas funções depende dos serviços oferecidos pela operadora e das características do dispositivo móvel utilizado.

Quanto à produção e recepção de documentos áudio, Medeiros (2006) define quatro modelos para o podcast:

  • Modelo Metáfora: possui características semelhantes a um programa de rádio convencional: locutor/apresentador, blocos musicais, vinhetas, notícias, entrevistas etc.
  • Modelo Editado: as emissoras de rádio editam os programas que foram veiculados, disponibilizando-os em seu site para que depois sejam acessados pelos ouvintes que não puderam acompanhá-los em tempo real.
  • Modelo Registro: conhecido como audioblog possui temas diversificados: aulas, livros, sermões, guias de turismo, matérias jornalísticas etc.
  • Modelo Educacional: muito associado à modalidade de ensino a distância, permite a disponibilização de aulas na web. Também possui grande potencial no ensino presencial, pois pode ser utilizado para disponibilizar aulas lecionadas, integrar comentários aos blogs e enriquecer o conteúdo ministrado.

Ferramentas para Gravação e Edição de Episódios de um Podcast

BARCA et al. (2007) apresentam três categorias de ferramentas para a criação de podcasts: 1) as ferramentas de gravação e edição de áudio localmente instalados no computador; 2) as ferramentas que permitem a gravação de áudio online e a disponibilização gratuita de podcasts na web; 3) as ferramentas de gravação e edição de vídeo e áudio – videocast.

Gravação e Edição de Áudio

O software livre Audacity é uma ferramenta que edita e mixa arquivos de áudio nos formatos WAV, AIFF, MP3 e OGG, que poderão ser gravados por meio do seu microfone ou por uma entrada de linha quanto importados do computador. Ele possui recursos bastante apreciáveis, tais como, Copiar, Recortar, Colar, Misturar; adicionar efeitos de amplificação, fade in e out, reverberação, eco, e faz tratamento do som ao nível da equalização.

Vale ressaltar que para utilizar essa ferramenta é necessário fazer download para a sua máquina. Após esse passo, testamos a ferramenta utilizando um arquivo de áudio disponível em nosso computador consultando alguns tutoriais disponíveis na web para editá-lo.

A fim de montar e divulgar os seus podcasts?

Uma opção é participar do portal PodcastOne, onde você poderá criar uma conta e postar as suas produções, além de escutar muitas outras sobre diversos temas . O serviço oferece 500 MB de espaço gratuito, um tamanho suficiente para a publicação dos arquivos MP3. Os usuários também podem criar um perfil com suas informações pessoais e usar tags para classificar os seus podcasts. A interface do serviço é intuitiva e, o melhor é que a página está toda em português.

Gravação de Áudio  Online
 

O PodOmatic é uma ferramenta ideal para realizar gravações em lugares remotos, sem a necessidade de instalar um software, ou seja, os podcasts podem ser gravados diretamente na página web ou enviados no formato MP3. Embora o PodOmatic possua planos pagos, a versão gratuita possui um bom espaço em disco (500MB) com 15 GB de tráfego mensal.

Testamos o ambiente e verificamos que a sua interface é amigável. Depois de criada a conta, podemos configurar o nosso espaço e perfil, personalizar o layout usando as templates disponibilizadas ou as nossas próprias imagens. O próximo passo é acompanhar os tutoriais e iniciar a construção de podcasts.

Possíveis utilizações didático-pedagógicas dos Podcasts

O podcast desponta como uma alternativa prática de baixo custo, favorecendo uma metodologia de ensino e aprendizagem bastante motivadora, que pode proporcionar ao aluno um papel ativo na construção do saber, saindo do papel de mero receptor para ser um emissor e produtor de informação na web.

Ao utilizar um podcast, o professor pode aliar informação e dinamismo às suas aulas. Mas antes de selecionar uma das ferramentas disponíveis, será necessário que ele avalie e teste as facilidades e dificuldades que cada uma delas pode apresentar. Após dar esse passo, o professor poderá disponibilizarmateriais didáticos, documentários, entrevistas, explicações das suas aulas em formato áudio que poderão ser acessadas e ouvidas pelos alunos a qualquer hora do dia e em qualquer lugar, podendo ser baixada até mesmo para um dispositivo móvel. O podcast permite que professores e alunos interajam sob a forma de comentários deixados no aplicativo.

Para efetuar gravações não dependemos de muitos recursos para que elas fiquem com uma qualidade satisfatória, basta que sejam gravadas em ambientes com pouco barulho. Quanto maior for a criatividade, melhor será o resultado final. Por isso, se combinarmos outros efeitos de som às nossas gravações, elas ficarão mais atrativas e contextualizadas.

Na Figura 1, exemplificamos o uso de podcasts na página do professor de tecnologias Gustavo Guanabara – criador do GuanaCast.

Segundo BARCA et al. (2007) a utilização de podcasts em Educação pode trazer vantagens dentre as quais destacaremos:

  • Maior interesse no acesso aos conteúdos devido a novidade trazida pela ferramenta.
  • Favorece os diferentes ritmos dos alunos para aprendizagem, pois eles poderão escutar várias vezes uma gravação, podendo compreender melhor o conteúdo.
  • A possibilidade da aprendizagem fora do espaço escolar. Os alunos poderão escutar as aulas ou as explicações dos conteúdos pelo celular em ônibus, em casa, na academia etc.
  • Se os alunos forem incentivados a gravar episódios aprenderão muito mais, pois terão uma maior preocupação ao elaborar um bom texto e disponibilizar um material coerente para compartilhar com a turma.
  • Falar e ouvir constitui uma atividade de aprendizagem mais significativa do que o simples ato de ler, coadunando com o universo multimídia o qual o aluno está inserido no seu dia a dia.

Os podcasts também podem ser uma alternativa para o ensino e aprendizagem e trazer benefícios aos alunos que são deficientes visuais, pois permite que os mesmos tenham acesso às aulas através de gravações em formato áudio.

Que tal entrarmos no universo podcaster?
Let’s Puzzle!
%d blogueiros gostam disto: